Técnica inovadora de rejuvenescimento na região dos olhos devolve beleza e autoestima para quem faz

Minimizar as ações e efeitos do tempo de forma natural é o grande desafio da medicina estética. Dentre os vários tratamentos que surgem, a Eletrofulguração de Pálpebras aparece como uma das técnicas mais revolucionárias, pois permite recuperar a firmeza da pele, diminuindo o aspecto enrugado e caído que se forma ao redor dos olhos.

O método, idealizado pela dermatologista Tânia Faria Vilela, aprimora a técnica já existente para a pálpebra inferior, utilizando-a na pálpebra superior. “Essa técnica minimiza a flacidez, oferecendo como resultado uma pele rejuvenescida, cujo resultado não é visto em outros tratamentos para área dos olhos”, garante a especialista, que também é membro da sociedade Brasileira de dermatologia e cirúrgica dermatológica.

De acordo com a médica, durante o tratamento, considerado simples, ocorre a produção de calor, que leva à retração imediata da pálpebra e estimula posteriormente o surgimento de um novo colágeno na região, produzindo uma melhora na pele. O procedimento cirúrgico dura de uma a duas horas, não faz cortes ou ponto e deixa o paciente livre da internação e do repouso. O tratamento também se aplica a quem tem as chamadas “bolsas” nos olhos, seguindo a remoção destas.

A dermatologista explica, ainda, que para prolongar os resultados obtidos, pode-se associar ao tratamento a aplicação de toxina botulínica, o famoso Botox, técnicas com laser e, principalmente, continuar com o uso frequente de cremes antirrugas.

 

2017-01-18T16:04:47+00:00