A Indução Percutânea do Colágeno com Agulhas, conhecida por sua sigla IPCA®, vem se mostrando eficaz no tratamento de rugas, estrias, melasma, cicatrizes cirúrgicas e de acne, pois ele estimula a produção de colágeno por meios de agulhas.  Esse tratamento também pode ajudar na qualidade da pele, na melhora da flacidez das pálpebras e olheiras.

“Estudos indicam que, por não queimar a pele, o IPCA® melhora a qualidade do colágeno formado. Ele pode ser aplicado em todos os tipos de pele, diferente dos peelings médios e profundos, que não podem ser feitos em pele morenas e negras”, ressalta a dermatologista. Os primeiros resultados na pele já podem ser vistos em apenas 2 semanas e os estímulos de colágeno permanecem por até 3 meses. Ainda assim, estudos indicaram que o colágeno produzido na pele pelo tratamento pode permanecer após 2 anos.

Esse tratamento é dividido em 3 técnicas. A primeira é o IPCA®, conhecido como microagulhamento, no qual se utiliza um rolo de microagulhas para perfurar a pele e assim produzir fatores de crescimento, que são substâncias do próprio corpo que vão ativar a produção de colágeno. A segunda técnica é a tunelização dérmica, que utiliza uma agulha especial para descolar rugas e cicatrizes e melhorar o aspecto deprimido. A terceira é a RFPM® (Radiofrequência Pulsada com Multiagulhas), o método mais conhecido como blefaroplastia sem cortes. Nele, “associa-se o estímulo de radiofrequência às agulhas e é usado principalmente nas pálpebras flácidas.

2019-10-22T16:53:25+00:00